top of page

Uma batalha de anos

Muitas vezes, publico casos clínicos mais simples e com resoluções iniciais que apresentam excelentes resultados clínicos; no entanto, na vida real, muitos casos são verdadeiras epopéias que sugam tanto o médico quanto o paciente ao seus limites físicos e emocionais para que determinadas patologias sejam definitivamente corrigidas.


Me acompanha neste relato super complexo?


Conheça mais detalhes sobre este caso


As doenças dos discos intervertebrais, em sua maioria, são patologias com componentes genéticos e degenerativos, tendendo a apresentar piora lenta e gradual com o passar dos anos ao invés de apresentar episódios de melhora do fator de degeneração segmentar, sendo essa uma preocupação e complicação a mais para o tratamento deste perfil de pacientes a longo prazo.


Especificamente neste caso, a paciente foi submetida ao primeiro procedimento cirúrgico há cerca de oito anos por outra equipe, devido a uma discopatia degenerativa lombar grave nos segmentos L3-L4 e L4-L5 (desgaste severo dos discos nesse segmento), sendo submetida ao procedimento de artrodese convencional com parafusos mais TLIF (Transforaminal Lumbar Interbody Fusion) nos referidos segmentos; apresentou agressiva piora do quadro álgico no pós-operatório, em especial piora do quadro de função neurológica e radicular em membros inferiores, sendo um dos raros casos em que a paciente desenvolveu piora do quadro de dor após realização de procedimento cirúrgico convencional.


Muitas vezes, em cirurgias realizadas há muitos anos e com outra tecnologia, pacientes que foram submetidos a esse tipo de artrodese podiam apresentar melhora neurológica sem melhora efetiva no quadro de dor, mas apenas em raríssimos casos, paciente experimentava a sensação de piora no pós-operatório em relação ao pré-operatório, sendo esse caso um exemplo disso.


Neuromodulação ou "chip na coluna"


Após dois anos da primeira abordagem, a paciente foi submetida a instalação de sistema de neuromodulação com eletrodo torácico e gerador lombar, sendo o eletrodo torácico destacado na primeira e segunda imagem, trouxe alívio parcial dos sintomas, em especial dos sintomas relacionados à dor ciática (dor irradiada para membros inferiores). Infelizmente apresentou apenas alívio discreto do quadro de dor lombar associada.


A paciente evoluiu com degeneração progressiva do segmento adjacente à artrodese L5-S1, devido ao que chamamos de alteração do balanço sagital grave, onde a degeneração de um disco tão importante como o L5-S1, acaba desenvolvendo um desequilíbrio de todo o eixo de apoio corpóreo, trazendo importante sobrecarga biomecânica para as estruturas lombares e sacro-ilíacas e sendo responsáveis, neste caso, pelos quadros de dor excruciante que ela apresentava em coluna lombar.


Foi realizado procedimento cirúrgico lombar por via anterior com ressecção de todo o disco intervertebral de L5-S1 e substituição dele por ALIF, prótese especial para consolidação vertebral por via anterior, sendo utilizado, neste caso, prótese de titânio maciço hiperlordótico (implante rígido e com alta capacidade de redução de deformidades com importante ângulo lordótico, ou seja, muito maior na porção anterior que na porção posterior).


Melhora na qualidade de vida


Finalizando o processo de fusão e consolidação agora de L3 a S1, mas desta vez com coluna lombar estabilizada em posição adequada lordótica; devolvendo a paciente o equilíbrio sagital normal e melhorarmos o quadro de dor lombar tanto quanto sacro-ilíaca da mesma.


Há cerca de dois anos a paciente finalmente apresentou melhora efetiva do quadro álgico inicial e após primeira cirurgia realizada por outra equipe, possuindo sistema de neuromodulação para controle de dor ciática e com artrodese em adequada posição por via posterior em L3-L4-L5 e via anterior em L5-S1, corrigindo o ângulo de lordose lombar e trazendo finalmente alívio adequado do quadro de lombalgia crônica, ela passou a ser capaz de desempenhar atividades profissionais leves, além de permitir reabilitação física adequada com fortalecimento muscular, com melhora do padrão físico e biomecânico, devolvendo qualidade de vida próxima do normal, apesar da necessidade de utilização de medicação contínua para controle sintomático residual.


Considerações finais


Pacientes com casos graves e crônicos como esse precisam focar na esperança de que a medicina tende a evoluir e se desenvolver com o passar dos anos, desta forma, mantendo-se um bom condicionamento físico e uma boa condição de saúde, tende-se de tempos em tempos passarmos por saltos tecnológicos importantes que permitam novas abordagens terapêuticas para pacientes com tamanha gravidade.


Há seis meses, após chegada ao Brasil do mais moderno gerador Boston capaz de programações complexas específicas, possuindo sistema sistema de inteligência artificial próprio que permite autorregulação do gerador, sistema mais efetivo de entrega de energia, programações neuronais mais próximas da normalidade fisiológica, além de serem capaz de retirar a dor sem causar parestesia associada, a paciente realizou o último procedimento para troca do antigo gerador por um de última geração. Finalmente apresentou 100% de alívio sintomático e sem a necessidade no uso de medicação para controle de quadro álgico residual e desempenhando as funções normais "de qualquer ser humano".


Agradecimentos


Fica aqui um exemplo real de como a luta diária, somando-se ao fato de nunca se perder a fé de conseguir uma melhora efetiva mesmo na presença de patologias graves, associado à medicina de ponta com profissionais altamente capacitados e dispositivos médicos de altíssima tecnologia, consegue-se resultados extraordinários no tratamento de pacientes que já tinham sido considerados desenganados por outras equipes e especialistas.


Agradeço a paciente por tantos anos de luta contínua e diária pela qual passamos juntos, além de agradecer imensamente a Deus pela oportunidade de ver transformação tão expressiva na vida de pessoas que aparentemente não fizeram nada que merecesse tamanho sofrimento.


Caso precise, não deixe de entrar em contato através de meus canais de atendimento. Será uma honra poder ajudar!


Abraços,

Comments


botao-whatsapp-01.png
bottom of page