CASO CLÍNICO | Discectomia Mecânica Percutânea




Apresento este caso extremamente interessante e um pouco distante da prática diária por se tratar de procedimento de discectomia mecânica percutânea. Gostaria de me acompanhar nesta leitura?


Entenda este caso

Este é um procedimento onde uma pequena cânula de aproximadamente 2mm de espessura é introduzida no espaço discal e um sistema de rotação mais aspiração absorve uma parte central do núcleo do disco intervertebral, diminuindo o abaulamento/protusão discal e a pressão intradiscal.


Desta forma, consegue-se alívio dos sintomas de lombalgia pura, dos sintomas de lombociatalgia em casos selecionados e, em especial, ao retirar a pressão intradiscal melhora-se a perfusão entre a placa terminal e o disco (sendo esta placa a responsável pela nutrição e alimentação do disco) muitas vezes trazendo melhora da degeneração discal além de melhora do quadro álgico do paciente.


Realização da cirurgia

Ressalta-se que esse tipo de procedimento "micro-micro invasivo" só é indicado para doenças discais em estágio muito inicial que não respondem a medidas conservadoras habituais, como tratamento medicamentoso, fisioterápico e fortalecimento muscular através de atividade física de baixo impacto.


Desta forma, ressalto que existem abordagens cirúrgicas extremamente pouco invasivas, mas as mesmas estão indicadas exclusivamente para doenças em estágio muito inicial, sendo necessário, nestes casos, a procura de atendimento médico o mais rápido possível.


Veja imagens reais do caso

Nesta primeira imagem, observa-se o kit responsável pela ressecção da porção interna do disco, ou seja, do núcleo pulposo, sendo responsável pela retirada do tecido com a consequente diminuição do abaulamento e da pressão intradiscal, ficando explícito através da figura o diâmetro extremamente fino do dispositivo e obviamente a mínima lesão tecidual para introdução dele no espaço discal.



Já na imagem seguinte, observa-se o adequado posicionamento da cânula de trabalho no espaço intradiscal, sendo que esta serve de guia para a introdução do dispositivo responsável pela aspiração do conteúdo intradiscal.



Neste vídeo, vemos a imagem de um equipamento médico conhecido como escopia, espécie de "tomografia" que mostra em tempo real o procedimento sendo realizado e suas relações anatômicas, onde nesta porção específica da cirurgia é mostrado a injeção de contraste no espaço intradiscal, onde é tingido pelo contraste o núcleo pulposo (porção gelatinosa central do disco), evidenciando que o posicionamento da cânula está adequado e que não ocorre extravasamento de contraste para nenhuma outra região do organismo, garantindo assim a segurança da ressecção do disco que será realizado.



Alta tecnologia a serviço de uma vida melhor

Agradeço a minha equipe e a todos os envolvidos no tratamento deste paciente, sobretudo pela dedicação e excelente resultado que vimos no final. Se você apresenta dores na coluna, não desista de procurar o tratamento adequado ao seu caso.


Abraço,

Dr. André Evaristo Marcondes

Atendimento presencial e à distância

São Paulo, 13 de abril de 2022